Mais caros, ovos de Páscoa dão lugar a barras de chocolate e bombons

A proximidade da Páscoa já elevou o preço do chocolate em barra e dos bombons. De acordo com pesquisas, a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor da Fundação Getúlio Vargas mostra que o chocolate aumentou 12% nos últimos doze meses. Acima da inflação dos alimentos e bem acima do índice geral de 4,5%.

Uma outra pesquisa mostra que o preço do ovo de Páscoa passou de R$ 56, em média, em 2021 para R$ 65 em 2022, aumento de 14,7% e deve elevar ainda mais este ano, pois no acumulado até janeiro último a alta do chocolate em barra, muito utilizado para a produção de bombons e ovos de Páscoa caseiros, subiram em torno de 13,6%. Esse percentual é maior que a elevação de preços de alimentos e bebidas, e o dobro do IPCA do período (5,70%)

A recomendação é que o consumidor use a criatividade na hora de presentear. Segundo os comerciantes, nos últimos anos substituir o ovo por outros produtos de chocolate é tendência. E mesmo com os valores reajustados, o investimento em barras de chocolate e caixas de bombom têm sido adotado no lugar dos tradicionais ovos. (Lúcia Helena/CJ – Foto: Pixabay)