Mairiporã vai esperar até junho para confirmar população de 113 mil habitantes

Uma nova data foi divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para que a Nação saiba oficialmente qual o tamanho da sua população. A informação do órgão é que os resultados serão publicados no dia 28 de junho.

Até o cumprimento desse prazo, Mairiporã não vai poder confirmar o seu crescimento populacional, que de acordo com a estimativa feita pelo IBGE em 28 de dezembro do ano passado, era de 113.573 habitantes, equivalente a um crescimento de 8,8% em relação à estimativa de junho de 2021, que contabilizava 103.645 pessoas na cidade.

No entanto, as autoridades estão com a expectativa de que esse número seja ainda maior, chegando à marca de 115 mil habitantes.

No comunicado que adiou a divulgação dos resultados o IBGE destacou que a apuração do censo, já em curso, foi realizada com sucesso junto a diversos territórios censitários.

Deu ênfase ao trabalho técnico dos servidores do IBGE e o acompanhamento de especialistas externos convidados para avaliação dos dados, e que foi considerado um sucesso. Isso levou a confirmar o encerramento das pesquisas de campo para o final deste mês.

Adiamentos – O Censo Demográfico foi o mais complicado da história do IBGE, que enfrentou inúmeros problemas para conseguir se viabilizar. Primeiro foi o adiamento pela pandemia, depois pela falta de recursos e em seguida o desinteresse dos brasileiros em atender ao chamado para atuar como recenseadores. Foram abertos vários processos seletivos, que não preencheram o total de vagas oferecido.

A primeira divulgação dos resultados foi prometida para outubro de 2022 (o recenseamento começou em agosto do mesmo ano), mas o prazo acabou estendido até dezembro. Também não cumprido.

Outros prazos foram anunciados logo em janeiro de 2023, mas a proposta de ampliar a quantidade de entrevistados levou a outros adiamentos.

O que o País espera é que finalmente em 28 de junho o IBGE cumpra o prometido e divulgue de forma oficial a população do País e das cidades brasileiras. (Juarez César/CJ – Foto: Divulgação)