Inadimplência afeta 10 mil pessoas em Mairiporã

DADOS obtidos pela reportagem junto ao Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) revelam que 9.980 consumidores estão com os nomes incluídos na instituição, ou seja, quase 10% da população de Mairiporã. Juntos, eles são responsáveis por uma dívida acumulada em R$ 7,38 milhões, até 31 de dezembro do ano passado, no comércio.

Consideradas as faixas etárias, a maior concentração de inadimplentes tem entre 31 e 40 anos, que representam 30,01% do total.

Gênero – O levantamento sobre os endividados refere-se apenas ao setor comercial e a maioria é formada por mulheres. Elas respondem por 48,21% (4.811) das dívidas contraídas e não pagas nos últimos cinco anos. Os homens devedores somam 31,16% (3.110) e não informado 19,65% (1.961). Fechando essa conta, 0,98% (98) são pessoas jurídicas.

Segundo os dados do Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC) da Associação Comercial e Empresarial de Mairiporã (ACE), o número de consumidores com o CPF negativado por dívidas caiu 13,22% durante o ano passado, na comparação com 2015.

Segundo avaliação de economistas, a queda no número de inadimplentes em todo o País, no ano passado, ainda que a inflação tivesse desacelerado, se deu mais por conta da manutenção do crédito caro e do alto nível de desemprego, que limitaram o consumo e reduziram os níveis de endividamento.

Ainda segundo os analistas, em médio prazo não deve haver recuo mais intenso nos indicadores de inadimplência, pois as condições econômicas seguem adversas.

“A capacidade de honrar compromissos devido a recessão faz com que as pessoas fiquem inseguras e deixem de consumir. A cautela tem sido boa conselheira, o que força a queda no consumo e consequentemente na inadimplência”, avaliam os economistas.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *