Final de competição sobre mapeamento de biodiversidade será no Brasil

A etapa final da competição XPRIZE Rainforest Florestas Tropicais será realizada na Floresta Amazônica brasileira, no estado do Amazonas, em meados de 2024. O prêmio incentiva o desenvolvimento de novas tecnologias para o mapeamento da biodiversidade das florestas tropicais de todo o mundo.

O termo de parceria para a realização do evento no Brasil foi firmado nesta sexta-feira (25) entre o Ministério Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços e a XPRIZE Foundation. A cerimônia de assinatura contou com a presença do presidente em exercício e ministro do MDIC, Geraldo Alckmin, do vice-presidente executivo de biodiversidade e conservação da XPRIZE, Peter Houlihan, e da presidente do Instituto Alana, Ana Lúcia Villela.

Competição

Financiado pelo Instituto Alana, o XPRIZE Rainforest vai premiar os vencedores com US$ 10 milhões. Na etapa final, os competidores deverão pesquisar 100 hectares de Floresta Amazônica em 24 horas e relatar as descobertas mais importantes feitas em tempo real, em até 48 horas. O objetivo será demonstrar escalabilidade e maximizar o desempenho tanto no levantamento da biodiversidade quanto na produção de soluções compatíveis com os desafios de uma floresta tropical úmida e densa.

A competição entrou na reta final após quatro anos de trabalho envolvendo 300 grupos de cientistas de 70 países. Na primeira fase, realizada em Singapura, em junho de 2022, foram selecionadas seis equipes, entre elas uma brasileira: o Brazillian Team, de Piracicaba (SP), que desenvolveu uma tecnologia envolvendo drones, arranjos de sensores, robótica terrestre e drones com podadores projetados para coletar amostras de DNA ambiental para avaliação. Além da equipe brasileira, há equipes de Suíça, Espanha e três dos Estados Unidos.

O XPRIZE Rainforest Florestas Tropicais é uma competição de cinco anos que tem por objetivo estimular as equipes a desenvolverem tecnologias autônomas para a avaliação da biodiversidade com o intuito de melhorar a compreensão dos ecossistemas da floresta tropical. (Agência Brasil – Foto: Marcelo Camargo/ABR)