Cidade fecha julho com saldo positivo na geração de emprego

MAIRIPORÃ teve saldo positivo de 63 vagas de emprego com carteira assinada (CLT) no último mês de julho. É o segundo mês consecutivo que registra mais contratações do que demissões. Os dados foram divulgados quarta-feira (30/8) pelo Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego.

O município registrou no mês passado o total de 615 admissões, ante 552 desligamentos. No ano, foram 4 meses de saldo positivo e 3 com mais demissões.

Setores – A Indústria de Transformação, com 26 postos criados, e Serviços, com 22, obtiveram os melhores resultados no mês. Depois aparecem Comércio (8) e Construção Civil (1). O destaque porém foi a Agropecuária, que pela primeira vez nos últimos três anos contratou bem mais do que demitiu: foram seis novos empregos e nenhum desligamento.

A Indústria contratou 161 e desligou 135, Comércio (155 x 147), Serviços (269 x 247), Construção Civil (24 x 23) e Agropecuária ( 6 x 0).

Estoque – Em julho, o estoque de emprego formal na cidade totalizou 14.679 vagas, com variação relativa de 0,43% em relação ao mês anterior.

O setor de Serviços continua como o maior empregador no município, com 5.713 trabalhadores com carteira assinada, seguido da Indústria (4.703), Comércio (3.756), Construção Civil (484) e Agropecuária (23).

Nos sete meses de 2023 Mairiporã tem um saldo positivo na geração de empregos formais de 131 vagas, com variação relativa de 0,90%, número que sobe para 140 nos últimos doze meses (agosto/2022 a julho/2023), variação relativa de 0,96%.

A expetativa do mercado, em todos os segmentos, é que a partir deste mês de setembro as contratações ocorram em maior número do que o registrado até o mês passado, elevando o saldo positivo na geração de emprego e renda, melhorando ainda mais os índices da economia local.

 

Legenda:

A Indústria contribuiui com 1/3 das contratações no mês de julho

Crédito:

Pixabay