Atraso no envio de vacina Coronavac para 2ª dose não deve afetar Mairiporã

Com a indefinição do envio, pela China, do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA), necessário para a produção da vacina Coronavac pelo Instituto Butantan, muitas cidades não têm vacinas contra a Covid-19 suficientes para a aplicação da segunda dose.

Mairiporã não aparece na lista das cidades que podem ter esse problema, e nesta sexta-feira (14) aguardava a chegada de novas doses para atender aqueles que devem receber a segunda dose.

Nos últimos dias a campanha na cidade ampliou o número de faixas etárias atendidas, com a vacina AstraZena, produzida pela Fiocruz.

Duas doses – Médicos infectologistas dizem não haver estudos sobre o grau de proteção da Coronavac com a aplicação de apenas uma dose. “O que se sabe é que o recomendado são duas doses, e a proteção ocorre em 15 dias depois da segunda dose”, dizem os especialistas.

E garantem que mesmo que a segunda dose atrase, a primeira não se perde. “Mas o ideal é não atrasar. Se tiver algum atraso, a pessoa deve tomar a vacina assim que possível para se proteger”, explicam.

Legenda:

Chamamento para aplicação da segunda dose pode ser feito neste final de semana

Crédito:

Divulgação