Tempo

Algumas perguntas não têm resposta e, para mim, uma delas é se eu prefiro frio ou calor. A grande maioria das pessoas gosta mais de algum tipo de temperatura. Há aquelas que se sentem estilosas ao usar grossos casacos, e aqueles para os quais quanto menos roupa, melhor. Meu caso não é nem um, nem outro.
Convenhamos que, no Brasil, devido ao clima tropical, creio eu, ninguém conta com um armário entupido de gorros, cachecóis e blusas de manga comprida. O que acaba acontecendo é que, quando o frio se prolonga, as opções de roupa disponíveis ficam um pouco limitadas. Muitos poderiam pensar que a alternativa mais óbvia seria comprar novas roupas, mas sabemos que comprar roupas de frio, no frio, custa mais caro que comprar água no deserto.
No lado oposto, o calor é aquele que nos faz tirar, durante o dia, todas as roupas que vestimos durante a manhã. É aquele que nos faz suar dentro do ônibus, dentro do metrô, caminhando, e enquanto dormimos e ao acordar.
Para quem não é muito fã de acordar cedo, o frio torna a rotina ainda mais dolorosa. O ar gelado empurra com força, impedindo de sair da cama no horário certo.
O calor traz com ele seus os mosquitos, que parece ter como única missão zunir nos ouvidos a partir do exato momento em que se fecha o olho.
Perceba que em nenhum momento citei estações do ano específicas. Acontece que o tempo anda tão desregulado que é até possível fazer frio no verão e calor no inverno; e essa incerteza torna tudo ainda pior.
Então sim, fico sem resposta quando perguntado se prefiro frio ou calor. Como está na moda dizer nestes últimos tempos, todo extremismo faz mal.

Comentários