Arrecadação de IPVA volta a crescer

A ARRECADAÇÃO com Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) foi a maior na comparação com 2018, depois de retração entre 2018 e 2017. Os proprietários de veículos licenciados em Mairiporã pagaram de R$ 8,69 milhões durante o período entre janeiro e abril (o calendário para quitação do tributo sem multa era de janeiro a março) – montante dividido entre o Estado e os municípios. Esse total representa aumento de 4,26% em relação ao igual período do ano passado, aumento superior ao registrado entre 2018 e 2017, quando o montante foi negativo em 0,12%.
No ano passado, entre janeiro e abril, foram arrecadados R$ 8,33 milhões e em 2017, também no mesmo período, R$ 8,34 milhões.
A quantia arrecadada nos quatro primeiros meses do ano equivale a aproximadamente 73% da estimativa projetada pela Secretaria Estadual da Fazenda e Planejamento de arrecadação para o ano – em torno de R$ 12 milhões. Apesar de o calendário prioritário se esgotar em março, o tributo pode ser recolhido nos demais meses, com juros.
Nas 645 cidades paulistas, a previsão é que o imposto arrecade, ao todo, R$ 14,9 bilhões, que serão repartidos entre o Estado e os municípios. Técnicos da pasta estadual destacam que o aumento se deve à possibilidade de pagamento do imposto com cartão de crédito – válido a partir deste ano – e o crescimento da frota, que saltou de 11,3 milhões de proprietários que recolheram o imposto em 2018 para 11,5 milhões.
Mairiporã tem uma frota de 52.196 veículos, ou seja, 1,8 veículo para cada habitante, conforme dados do Denatran, para uma população de 98.374 habitantes segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Do total da frota, 32.220 são carros de passeio.
O IPVA, normalmente, é utilizado pelas Prefeituras para conservação da cidade, pagamento de salários dos servidores públicos e ao custeio em geral.

Comentários