A gente não vê agentes

Diariamente ando pela cidade e notei que os agentes de trânsito sumiram. Não sei se eles integram a Guarda Municipal ou algo parecido. Mas desapareceram. Pelo menos na última quinzena.
Se por um lado houve melhor importante nas vagas para estacionar no centro da cidade, também é importante cobrar das autoridades que as vagas destinadas e pessoas deficientes e idosas não fiquem ocupadas por pessoas mal-educadas (e são muitas no trânsito de nossa cidade). Observei atentamente nos últimos dias uma caminhonete Chevrolet Montana, branca, que passa o dia inteiro na vaga de deficientes na rua XV de Novembro, em frente ao Boticário.
Aí é que entra a indagação: por onde andam os agentes de trânsito? Sim, porque os responsáveis pela Zona Azul não tem poder para multar os infratores. Esse caso da Montana branca é velho. Mas o dono acha uma maravilha ninguém incomodá-lo.
Elogiei aqui a nova Zona Azul, que sepultou aquela velharia de cartão de papel e de certo modo deu ordenamento aos que precisam estacionar nas ruas do centro, mas os agentes de trânsito precisam fazer a parte que lhes cabe. Idosos e deficientes não podem sair pelas ruas caçando agentes para fazer cumprir o que determina a lei.
Espero que na próxima semana a situação já apresente melhora, assim como os mal-educados modifiquem a forma de pensa e não queiram fazer vale a Lei de Gerson (levar vantagem em tudo).

Comentários