Expulsão de tucanos será analisada no ano que vem

O PREFEITO Antônio Aiacyda e outros integrantes tucanos do partido em Mairiporã, continuam sob ameaça de expulsão da legenda, mas só saberão o resultado da Comissão de Ética em 201.
Segundo informações da própria agremiação, a Comissão Executiva Nacional ainda não definiu prazo julgar política e juridicamente os políticos considerados infiéis.
Assim como os tucanos de Mairiporã, vários outros em todo o Estado de São Paulo apoiaram o candidato Márcio França, do PSB, ao governo paulista, mesmo o PSDB tendo como candidato João Dória, que venceu as eleições. A decisão vai ficar para 2019.
Prefeito – Em Mairiporã o prefeito Antônio Aiacyda figura entre os tucanos que devem enfrentar o processo, pois apoiou abertamente o atual governador, que quer perdeu a reeleição.
Trâmite – De acordo com o PSDB, se for decidida a abertura de procedimento, o processo retorna ao Conselho Nacional de Ética e Fidelidade Partidária, escolhe-se um relator, e os envolvidos são notificados para se defender.
Em seguida é feito um relatório e enviado novamente à Executiva. Os conselhos de ética não têm poder de expulsar.
Único prefeito da região filiado ao PSDB, Antônio Aiacyda pode estar de mudança para o PSB, partido que na cidade é presidido pelo seu filho e secretário municipal de Obras, que tem estreita relação com o deputado eleito Caio França, filho do governador Márcio França.

Comentários