Máscaras

Vida moderna é vida rápida, ágil, prática. Tão rápida, que frequentemente nos esquecemos de conhecer as pessoas que estão a nossa volta; conhecer de verdade, o que pensam e sentem. Não, não estou falando daquelas pessoas com as quais temos pouquíssimo contato, aqueles com os quais só trocamos bom dia, boa tarde e boa noite.
Falo sobre o amigo do trabalho que mantemos apenas no trabalho, o colega da faculdade que mantemos apenas na faculdade. Por falta de tempo, ou talvez por preguiça, de trazer essas pessoas para a nossa vida real.
Algumas situações obrigam as pessoas a mostrar a tirar suas máscaras e deixar ver o que verdadeiramente carregam consigo. Aquilo que está guardado na sala mais secreta das suas mentes. Aquilo que elas têm medo de falar em voz alta, mas continuam alimentando. Por aprender e crescer assim crescido. Eu não sei.
Porém, ao invés de olhar apenas para as caras feias, distorcidas ou amarguradas, porque não olhamos também para as caras bonitas e serenas que nós nem sabíamos que estavam ali?
Todo ser humano é um mundo em si mesmo. E a verdade é que por trás daquela pessoa com a qual se tem apenas uma relação superficial, de momento, pode existir alguém muito mais interessante do que você imaginaria. São as surpresas boas que alguns momentos ruins nos proporcionam. Conhecer alguém não precisa necessariamente ser algo ruim, de descobertas assustadoras. Temos muito a aprender uns com os outros e a única maneira de fazer isso é estar de ouvidos (e corações) abertos.

Comentários