Escolha eleitoral do prefeito pode por fim à implantação da AME

O PREFEITO Antônio Aiacyda, que durante toda a sua trajetória política, ou a maior parte dela, militou no PSDB, resolveu nas eleições deste ano deixar o partido de lado, ao final do primeiro turno, e aliar-se ao governador Márcio França, do PSB, a quem deu apoio no segundo turno.
Com a derrota nas urnas, pois o eleito foi João Dória, do PSDB, o prefeito ficou em situação difícil e deve deixar a agremiação. Ou por vontade própria, ou por expulsão, segundo disse sobre o que considerou ‘traição’ de vários prefeitos, o presidente estadual dos tucanos, deputado Pedro Tobias.
AME – No início de setembro o governador Márcio França, através de decreto, determinou a instalação de uma AME (Ambulatório Médico de Especialidades) no local onde deveria estar em funcionamento o Hospital Anjo Gabriel. Muitos consideraram a decisão como eleitoreira.
Com a derrota nas urnas, e a mudança de lado, o prefeito certamente comprometeu a vinda da AME, pois o governador eleito, João Dória, disse após a vitória que o partido será depurado, com a saída dos infiéis, recado claro a muitos prefeitos, dentre eles Aiacyda.
Resta agora esperar pela decisão do novo governador, mas analistas ouvidos pela reportagem, inclusive um deputado estadual que não disputou a reeleição e que deve figurar no primeiro escalão de Dória, dificilmente o projeto irá adiante. “As prioridades serão dadas aos prefeitos que apoiaram o governador eleito e não seria de outra forma”, assinalou o parlamentar.

Comentários