Em sessão de três horas, vereadores rejeitam permuta de áreas no centro

O PERÍODO de inferno astral do prefeito parece não ter fim. Depois de sair das urnas como o maior derrotado das eleições em Mairiporã, Antônio Aiacyda sofreu a primeira derrota na Câmara, de forma contundente. O projeto que pretendia permutar áreas no centro da cidade (a que abriga o posto de gasolina BR na avenida Tabelião Passarella, de propriedade da Prefeitura, por outra, também na mesma avenida, que até recentemente abrigou uma revenda de motos, de propriedade dos proprietários do posto), foi rejeitado por 7 x 5 na sessão de terça-feira, 30.
O prenúncio de que a proposta seria rejeitada começou antes mesmo da discussão e votação. Os aliados do prefeito (Tonhé, Gusto, Marcinho da Serra, Valdeci América e Chinão Ruiz), antevendo que a derrota era clara, tentaram retirar o projeto de pauta, porém perderam no voto sobre o pedido de adiamento, e a matéria seguiu na pauta.
A discussão começou com o vereador Alexandre Boava, que não economizou críticas não só ao projeto, mas também à forma como a negociação foi conduzida. Em seguida opinou Ricardo Vieira, que opinou pela rejeição e deixou claro que a votação nada tinha a ver com posicionamento político.
Na votação, sete vereadores acabaram com a possibilidade de permuta entre as áreas: Alexandre Boava, Ricardo Vieira, Nil Dantas, Wilson Sorriso, Pastor Cícero, Ricardo Barbosa e Doriedson Freitas.

Comentários