Logo ali

O primeiro turno das eleições nem bem acabou e os resultados já começam a movimentar o xadrez político da cidade para 2020. Por mais que as candidaturas de vereadores e prefeito sejam disputadas no pleito que acontece em dois anos, já é possível traçar importantes cenários entre as principais forças políticas.
A onda ultraconservadora fez com que a extrema-direita se fortalecesse por todo o País, e em Mairiporã não foi diferente. O discurso do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) convenceu mais de 57% dos mairiporanenses, que deram a ele seus votos no primeiro turno.
Essa postura vai ter desdobramentos no pleito municipal em 2020 e influir na escolha dos futuros governantes da cidade. A onda Bolsonaro trouxe consigo a ‘onda renovadora’, mudanças amplas e irrestritas no quadro de políticos que se acostumaram a vencer eleições e se perpetuarem nos cargos.
O grupo do atual prefeito saiu derrotado das urnas como nunca antes tinha experimentado. O eleitor deixou claro que também está cansado da sequência tucana na Prefeitura, em que o atual prefeito, ao concluir o mandato, terá completado 12 anos no poder.
A oposição, que se sentia fragilizada, sinaliza fôlego novo e com o bom desempenho eleitoral do último dia 7, se qualifica para tentar o Paço com mais ânimo e em igualdade de condições. E certamente terá um caminho mais tranquilo que nos pleitos anteriores.
O cenário começa a mudar e partidos tradicionais e seus respectivos caciques não vão ter vida fácil. As mudanças também devem alcançar em larga escala o Legislativo, pois os vereadores eleitos como ‘novos’ em 2016 mostraram, a exemplo de seus antecessores, os mesmos vícios e a falta de compromisso com a população. O ano de 2020 é logo ali.

Comentários