Mais de 10 mil brasileiros vão votar em cédula de papel no exterior

A VOTAÇÃO em cédulas de papel ainda é uma realidade para eleitores brasileiros que moram no exterior, mas nem todos. A Justiça Eleitoral informou que 10.698 brasileiros votarão em cédulas em 171 cidades fora do País. O uso das urnas de lona foi opção diante das dificuldades de acesso à energia elétrica e dos embaraços alfandegários para a entrada de equipamentos eletrônicos.
As 64 urnas de lona (quatro delas de reserva) serão enviadas para países da África, do Caribe, da América Central, da América do Sul, bem como para países europeus com poucos brasileiros. O transporte de todas as urnas ficará a cargo do Ministério das Relações Exteriores (MRE).
Com um total de 2.353 eleitores brasileiros aptos a votar, a cidade boliviana de Santa Cruz de La Sierra é a que tem o maior colégio eleitoral entre as que farão votação manual.
Nos locais em que serão utilizadas urnas de lona, a apuração ficará a cargo das equipes das embaixadas, cabendo ao embaixador o papel de juiz eleitoral. Às equipes de servidores das embaixadas serão oferecidos treinamento à distância para o uso do equipamento.
Perfil – De acordo com a Justiça Eleitoral. 58,4% dos eleitores brasileiros no exterior são mulheres, e 41,6% homens. A faixa etária predominante é a compreendida entre 35 e 39 anos.
Em relação ao nível de escolaridade, 34,26% têm nível superior completo, 28,51% têm ensino médio completo e 13,46% superior incompleto.

Comentários