Conta de luz continuará com bandeira vermelha

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) informou que a bandeira tarifária deverá continuar vermelha em agosto, uma vez que o País enfrenta adversidades climáticas em razão da falta de chuva, predominante agora em julho.
A bandeira tarifária vermelha (patamar 2) tem o custo adicional na conta de luz de R$ 5 a cada 100 kWh (quilowatts-hora) consumidos. A repetição da bandeira do mês de junho deve-se à manutenção das condições hidrológicas desfavoráveis e à tendência de redução no nível de armazenamento dos principais reservatórios do Sistema Interligado Nacional (SIN). Mas o risco de desabastecimento de energia elétrica, segundo o órgão, está afastado.
A expectativa da ONS é quanto a chegada do fenômeno El Niño, que trará chuvas para o Sul do País e com isso melhorar a situação hidrológica da região, e consequentemente, aumentar a oferta de energia elétrica nos estados da região.
Quem tem contribuído para o fornecimento de energia, em parte, é a Região Nordeste, uma vez que as usinas eólicas estão ‘bombando’. E informa que se trata de um fenômeno que deverá continuar pelos próximos meses, uma vez que esse período vai até setembro, ponto alto dos ventos nos estados do Nordeste. “São as eólicas instaladas em grande quantidade na região, aliada ás usinas térmicas que seguram o suprimento de energia naquela região e ainda permite a exportação do excedente pelo SIN”, diz a nota do Operador.

Comentários