Outono agrava casos de doenças respiratórias

A CHEGADA do outono serve de alerta para quem sofre com doenças respiratórias. A época, caracterizada por tempo mais seco, por causa da diminuição das chuvas e clima ameno, pode trazer complicações sérias à saúde, mas que podem ser evitadas.
Pesquisa inédita realizada pelo Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (Ibope) divulgou que, em 2015, quase metade dos brasileiros apresentavam doenças respiratórias. Aproximadamente 44% da população tinha diagnóstico de rinite, asma ou bronquite crônica. No entanto, a pouca umidade do ar pode acarretar problemas no aparelho respiratório até mesmo para quem não tem histórico dessas doenças.
A convivência em espaços fechados facilita a proliferação dos vírus e contaminação, pois uma pessoa doente em um local aglomerado, espirrando e tossindo pode fazer com que as bactérias circulem entre os outros que estão no espaço.
Nestas épocas, é bastante comum doenças que acometem o nariz e seios paranasais, conhecidas como rinossinusites, doenças da região da garganta, como laringites e faringites, e algumas mais graves, como bronquites e pneumonias. Apesar de serem doenças distintas, todas atacam o aparelho respiratório.
Deste modo, é importante começar a prevenção desde já para blindar o organismo contra as patologias. No caso das crianças e idosos, os cuidados precisam ser redobrados.
Prevenção – A principal recomendação é evitar locais de aglomeração. No trabalho ou espaços em que o indivíduo divide com outras pessoas, é importante deixar janelas e portas abertas para que o ar circule. É recomendado lavar as mãos com maior frequência nessas épocas e higienizá-las com álcool em gel para matar as bactérias. Depois de limpas, evitar colocá-las próximo à boca, nariz e olhos.
Dentro de casa o indicado é separar toalhas, copos e talheres que estão sendo usados por alguém que esteja doente para prevenir o contágio. Apesar do tempo mais gelado, é preciso manter a residência aberta para diminuir as chances de proliferação do vírus. Além disso, há a possibilidade de ser imunizado contra a gripe. Todo ano a vacina é fornecida pela rede pública para alguns grupos, e esta talvez seja a principal maneira de prevenção das doenças respiratórias.

Comentários