Eleição presidencial já tem 14 pré-candidatos oficializados

HÁ MENOS de seis meses da eleição presidencial, pelo menos 14 nomes se colocaram publicamente na disputa. Mais uma pré-candidatura deve ser oficializada nas próximas semanas, a do PSB, que filiou o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa. Também o PT não tem nome definido depois dos problemas enfrentados pelo ex-presidente Lula.
Os nomes confirmados até agora são os de Geraldo Alckmin (PSDB), Rodrigo Maia (DEM), Álvaro Dias (Podemos), Ciro Gomes (PDT), Marina Silva (Rede), Fernando Collor de Mello (PTC, ex-presidente da República), Guilherme Boulos (PSOL), Jair Bolsonaro (PSL), João Amoedo (Novo), José Maria Eymael (PSDC), Levy Fidelix (PRTB), Manuela D’Ávila (PCdoB), Paulo Rabello de Castro (PSC) e Vera Lúcia (PSTU).
O MDB ainda não escolheu um nome, que pode ser o presidente Michel Temer ou o ex-ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. Se lançar um candidato, será a primeira vez depois de 24 anos.
Também o PSB ainda não definiu um nome, que pode ser o do ex-ministro do Supremo, Joaquim Barbosa, e o PT, em crise com a prisão de Lula, nome que seria lançado para tentar um terceiro mandato.
Prazos – De acordo com a legislação eleitoral, os partidos políticos devem promover convenções nacionais com seus filiados entre 20 de julho e 5 de agosto e com isso oficializarem as candidaturas. A data final para registro das candidaturas é 15 de agosto.

Comentários