Copa do Mundo reacende ‘febre’ das figurinhas na cidade

A Copa do Mundo que este ano será disputada na Rússia, aliada ao lançamento de um novo álbum de figurinhas da Editora Panini, trouxe de volta à cidade a ‘febre’ dos cromos, que tem levado crianças e adultos às bancas de jornal.

Estimativa inicial aponta que mais de 1 milhão de álbuns foram vendidos ou distribuídos (em promoção de vários jornais) em todo o País, apenas na primeira semana de lançamento.

Não é raro ver filas se formarem nas principais bancas da cidade, como nas bancas do Gordo e da praça do Rosário. Além das vendas, o destaque fica por conta das trocas e os inevitáveis ‘bafo’, competição entre os colecionadores. Os donos das duas bancas dizem que não só a procura é grande, como colecionar também ajuda na conquista de novas amizades, que se formam a partir das figurinhas.

“Tem todo tipo de pessoa comprando e colecionando: crianças, jovens, adultos e idosos, estes em sua maioria aposentados que gostam de futebol. O prazer ao se preencher os álbuns ainda é o mesmo quando essa febre começou, há mais de 50 anos”, disse o Gordo.

Nas praças, nas escolas e nos bairros são muitos os grupos que se formam para se falar em Copa do Mundo através do álbum de figurinhas.

Comentários