Mairiporã cria 2 empregos formais em 2018 e região tem o pior janeiro desde 2013

CIDADE FOI A ÚNICA A CONTRATAR NA REGIÃO

A Indústria de Transformação foi o setor que salvou o resultado da geração de empregos formais (com carteira assinada) em Mairiporã no mês de janeiro último. Foram 17 empregos novos no setor industrial, outros 6 no de Serviços e 1 na Agropecuária, que possibilitaram o saldo positivo de apenas 2 vagas (contratações menos demissões), única cidade a não demitir dentre as cinco da região.

Os dados são do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério do Trabalho.

Setores – Em Mairiporã os números negativos ficaram com a Construção Civil, que dispensou 10 trabalhadores, o Comércio, com a demissão de 6 funcionários e outras 3 no setor Extrativista. Se levado em conta os últimos doze meses, o saldo em Mairiporã é positivo em 171 postos de trabalho.

Região – As outras quatro cidades que integram a região demitiram mais que contrataram: Caieiras (-15), Cajamar (-375), Francisco Morato (-49) e Franco da Rocha (-176).

Os cinco municípios contrataram 2.535 empregados, mas demitiram 3.148, saldo negativo de 613 vagas. Foi o pior resultado para o mês desde 2013.

No Brasil e no Estado, o saldo geral de empregos foi positivo (77.822 novas vagas no País e 20.278 em São Paulo).

 

Comentários