Caipirinha comemora 100 anos

É o drink mais nacional que se tem no País. Concebida em 1918, a caipirinha, conhecida mundialmente, comemora um século. Criada no interior do Estado de São Paulo, a bebida inicialmente foi utilizada com a mistura de limão, mel e alho, para ajudar na epidemia da gripe espanhola, que tomava conta de quase todos os rincões brasileiros.

A criatividade, no entanto, não tardou e a combinação passou a ser a que é até hoje, 100 anos depois: cachaça, limão, açúcar e gelo. E considerada um patrimônio brasileiro, através de uma lei que protege sua autenticidade.

O passar dos anos fez com que novas misturas fossem criadas, sendo a mais conhecida a que leva vodka, em substituição à cachaça.

Versão – Na história da caipirinha também existe a versão de que ela foi criada na região da cidade de Piracicaba, por fazendeiros latifundiários e passou a ser servida como drinque em festas e eventos das classes mais ricas. Reflexo da forte cultura canavieira da região.

Com o passar do tempo ela se popularizou e chegou a todas as camadas sociais, com inúmeras variações que levam em conta as regiões do País, com a inclusão de outras frutas e também destilados, como a já citada vodka e o saquê.

A receita tradicional é preparada diretamente no copo, no qual o limão deve ser levemente macerado com o açúcar. Em seguida, acrescenta-se o gelo e, na sequência, a dose de cachaça. Deve-se mexer levemente para misturar os sabores. A combinação perfeita vem do doce do açúcar, da acidez do limão e do teor alcoólica da cachaça.

Comentários