De 14, só duas escolas de Mairiporã alcançam nota acima da meta no Idesp

DAS 14 escolas da rede estadual de ensino instaladas em Mairiporã, só duas conseguiram nota superior à meta estabelecida para cada unidade no Índice de Desenvolvimento da Educação do Estado de São Paulo (Idesp). As notas, relativas ao ano de 2016 e divulgadas pelo governo estadual, apontam avaliações de alunos do 9º ano do ensino fundamental com base no desempenho desses estudantes em provas de língua portuguesa e matemática (aplicadas pelo Saresp) e o resultado de fluxo escolar.
Na avaliação dos alunos do 9º ano do ensino fundamental, duas escolas conseguiram nota superior à estabelecida como meta: Carlos Augusto Fleury (Terra Preta) e Nide Zaim Cardoso. A maior pontuação ficou com a EE Nide Zaim, com 3,36, acima da média projeta, de 2,91. A unidade escolar de Terra Preta, EE Carlos Fleury, veio na sequência, com nota 3,16, para uma média projetada de 2,99.
As outras doze escolas não conseguiram atingir a meta proposta. Segundo professores ouvidos pelo Correio, os resultados são importantes, pois contribuem para que gestores e educadores façam uma reflexão sobre o que foi realizado na escola e busquem solução para suprir as necessidades dos alunos que não obtiveram o rendimento esperado.
Também disseram que ainda que as notas não sejam tão boas, serve como ferramenta para buscar desempenhos satisfatórios, pois ao se conhecer a realidade dos alunos é que surgem ações para a melhora dos trabalhos educativos, assim como conhecer a realidade das escolas.

Fonte: jornalcruzeiro

Comentários