TCE: maioria das cidades tira nota média

TÉCNICOS do Tribunal de Contas do Estado (TCE) tem promovido em várias cidades do interior paulista, ciclos de debates com agentes públicos e dirigentes municipais (prefeitos, vereadores e secretários). O objetivo é orientar os gestores sobre o trabalho do TCE e medidas que podem tornar as ações mais eficientes.
Esses ciclos também se justificam pelo fato de poucas cidades alcançarem a nota ‘A’ no Índice de Efetividade da Gestão Municipal (IEGM), instrumento que o tribunal criou para analisar e medir o desempenho das cidades, que são classificadas através de cinco notas: Altamente Efetiva (A), Muito Efetiva (B+), Efetiva (B), Em fase de adequação (C+) e Baixo Nível de Adequação (C). Os dados são 2015.
Região – Os cinco municípios que integram a região (Mairiporã, Franco da Rocha, Caieiras, Francisco Morato e Cajamar) não atingiram a nota ‘A’. Quatro cidades receberam conceito ‘B’, de gestão efetiva, e apenas Cajamar obteve índice ‘C’, cujo conceito é fase de adequação.
Mairiporã – O TCE avalia sete índices setoriais, consolidados em um único indicador com foco na análise da infraestrutura e dos processos nos municípios. São eles: Educação, Saúde, Planejamento, Gestão Fiscal, Proteção ao Meio Ambiente, Cidadãos e Tecnologia da Informação.
Mairiporã obteve nota ‘B+’ (muito efetiva) em Educação; nota ‘B’ (efetiva) em Saúde; nota ‘C’ (baixo nível de adequação) em Planejamento; nota ‘B+’ (muito efetiva) em gestão fiscal; nota ‘B’ (efetiva) em Cidadãos; nota ‘B’ (efetiva) em proteção ao meio ambiente e nota ‘B’ (efetiva) em tecnologia da informação.

Fonte: tce

Comentários